Coimbra o que visitar e onde ficar

Historicamente, Coimbra é claramente a terceira cidade de Portugal – chegou até a ser a capital durante alguns anos. Mais do que apenas uma cidade universitária, é uma cidade de cultura, cheia de história e de histórias. Neste artigo vamos dar a conhecer algumas dessas histórias, enquanto exploramos o que fazer em Coimbra.

Desde a inesquecível universidade, aos mosteiros, passando pelos jardins, a zona ribeirinha e os famosos doces de santa Clara, Coimbra tem imenso para nos oferecer. Acreditamos que para conhecer minimamente Coimbra são precisos 3 dias, e estamos a falar de ir apenas aos lugares obrigatórios!

Coisas para fazer em Coimbra

#1 Passear pelo centro histórico

Normalmente este é o nosso primeiro ponto em cidades históricas, e com imensas coisas para ver e explorar. Vaguear pelos centros históricos é a melhor forma de sentir uma cidade, de começar a percebe-la por dentro, dá uma sensação de liberdade, de aventura e até de viagem no tempo espectacular.

Coimbra não é excepção! Além de todos os monumentos que referimos neste artigo, existem outros menos conhecidos mas que embelezam, e muito a cidade. A torre do Anto, a torre de Almedina, a Sé nova, a igreja de Santiago, de Santa cruz, as muitas praças, ruas e becos, há imenso por onde se perder em Coimbra.

Mas tenham em atenção que esta é uma cidade antiga, e isso reflecte-se nas ruas tortuosas, apertadas, e bem inclinadas. Temos até uma rua quebra costas! Nosso conselho: Deixe o carro fora do centro histórico, e faça Coimbra a pé! Cansa é verdade, mas é muito mais proveitoso.

things to do in Coimbra
Ruas do Centro histórico de Coimbra

#2 Visitar a Universidade de Coimbra

A Universidade é sem dúvida o monumento mais conhecido de Coimbra – uma instituição que marca a cidade. Assim, é claramente a principal atracção e o lugar a não perder em Coimbra. Fundada em 1290 mas apenas transferida definitivamente para Coimbra em 1537, é a mais antiga Universidade de Portugal, e uma das mais antigas do mundo.

Ir ao pátio do Paço das Escolas (onde está o Portal Manuelino, a Torre, a Via Latina e a Porta Férrea) é grátis, mas visitar os principais pontos históricos da Universidade (Biblioteca Joanina, Laboratório Chimico e Capela S. Miguel) implica comprar um bilhete de entrada. O Paço das Escolas é o núcleo histórico da Universidade de Coimbra e é talvez a imagem mais famosa da universidade e da cidade. Além de arquitetonicamente lindíssimo, oferece vistas muito bonitas para o Mondego e cidade baixa.

Toda a área do pátio e do paço real foi sendo edificada ao longo de centenas de anos, desde o reinado de D. Afonso Henriques até ao século XVI. Anteriormente o complexo era uma Alcáçova, sendo depois habitada pela monarquia portuguesa (não esquecer que Coimbra chegou a ser a capital de Portugal) até que em 1544 a Universidade de Coimbra se instalou definitivamente. Devido à sua importância, a universidade de Coimbra foi declarada património universal da UNESCO em Junho de 2013.

Coisas para fazer em Coimbra
O Pátio do Paço das Escolas da Universidade de Coimbra

#3 Biblioteca Joanina

A Biblioteca Joanina é possivelmente o mais conhecido dos edifícios da Universidade e um dos expoentes máximos do Barroco em Portugal. Considerada uma das mais ricas bibliotecas do mundo, foi construída entre 1717 e 1728. Recebeu o nome em memória e honra de D. João V, o principal patrocinador.

Toda a sua construção e decoração interna serve para realçar o poder do império português da altura, nomeadamente devido às riquezas provenientes do Brasil. Foi revestida por estantes forradas a folha de ouro e decorada com motivos chineses. O seu acervo conta com cerca de 55 000 livros.

O edifício da Biblioteca Joanina conta com 3 pisos, sendo que o piso inferior albergava a prisão académica. Aquando da visita, existe um interessante vídeo explicando o que era e como funcionava esta prisão. É por aqui, descendo as escadas de Minerva, que se faz a entrada para a visita à biblioteca. O espaço nobre da biblioteca fica no piso superior, e com acesso directo ao pátio das escolas, onde se termina a visita.

O que fazer em Coimbra
Portal Nobre de estilo barroco da biblioteca Joanina da Universidade de Coimbra

#4 Capela S. Miguel, a Torre e os outros edifícios do Paço das Escolas

Além da monumental Biblioteca Joanina, o paço das escolas inclui uma série de edifícios e salas que se podem visitar. Estas incluem, a Capela de S. Miguel, a torre da universidade, a via latina, a sala dos grandes actos, a sala do exame privado, a sala de armas e a sala amarela.

Todas estas salas históricas são bastante bonitas e valem bem a pena alguns minutos do nosso tempo. A Sala do exame privado, por exemplo, era parte integrante do antigo Palácio Real, sendo mesmo o local onde o rei pernoitava. E é ainda hoje a sala onde se dá a cerimónia de Abertura Solene das Aulas.

A sala dos grandes actos, por outro lado é onde se realizam a algumas das mais importantes cerimónias da vida académica, nomeadamente a defesa de tese do Doutoramento. Anteriormente era a Sala do Trono do Paço Real da Alcáçova, tendo sido ali que se reuniram as cortes para aclamar D. João I, Mestre de Avis, Rei de Portugal em 1383.

A via latina é a longa varanda, ritmada por uma elegante colunata neoclássica, localizada na fachada principal do antigo Paço Real. Ao seu lado temos a torre do relógio que tinha um papel fundamental no dia-a-dia da universidade. É possível subir para se obter uma vista privilegiada sobre a universidade e a cidade. Por último, a capela de S. Miguel é o local religioso da universidade. Tem um interior curioso com as paredes forradas a azulejo e um tecto bem bonito, mas a característica mais imponente é o portal manuelino no exterior.

Como visitar a universidade de Coimbra
Capela S. Miguel da Universidade Coimbra

#5 Museu de Ciência e Laboratório Chimico

O museu de ciência e o Laboratório Chimico ficam localizados fora fora do Paço das Escolas mas são bastante perto, a apenas 400 metros, junto à bilheteira, pelo que é muito fácil lá ir. Esta área da universidade é composta pelas várias colecções científicas e está distribuída em dois pólos o Colégio de Jesus e o Laboratório Chimico (construído durante a reforma pombalina).

No laboratório Chimico encontra-se a exposição permanente “segredos da luz e da matéria” que através experiências interactivas e multimédia retrata a história da evolução cientifica. É interessante para pessoas de todas as idades, mas especialmente para crianças.

No antigo edifício do Colégio de Jesus encontramos o interessante gabinete de física e a espectacular galeria de história natural. No gabinete de física podemos encontrar inúmeros instrumentos científicos e didácticos de física, sendo mesmo considerada uma das melhores colecções históricas deste género.

Visitar a Universidade de Coimbra
Gabinete de física no antigo edifício do Colégio de Jesus

A galeria de história natural é constituída por uma enorme colecção de animais, plantas, minerais, rochas e fosseis, constituindo o mais antigo museu de Portugal. A colecção de animais é absolutamente fabulosa, tanto em termos de quantidade como de diversidade dos animais conservados usando diferentes técnicas. Destes temos de destacar o esqueleto de quase 20 metros de uma baleia, o urso e o casal de cabras do Gerês. Existe até uma sala apenas com a fauna portuguesa.

Esta era uma parte da visita pela qual não tinhamos especial interesse até lá termos ido… e acabou por ser das nossas favoritas. Vale bem a pena, e se tiver crianças será um sucesso garantido.

O que visitar na Universidade de Coimbra
Esqueleto do baleia com quase 20 metros na galeria de história natural da Universidade de Coimbra

#6 Jardins Botânicos

O Jardim botânico é o nosso último ponto relativo à Universidade de Coimbra nesta lista de coisas para fazer em Coimbra. Actualmente com mais de 13 hectares de dimensão, este jardim foi fundado em 1772 como parte integrante do Museu de história Natural e como consequência da reforma pombalina dos estudos universitários.

O quadrado central, as estufas, a mata, e todo o jardim na realidade, contém colecções botânicas de valor inestimável que servem o ensino, apoiam a investigação e promovem a conservação da biodiversidade. É possível encontrar no Jardim uma enorme diversidade de plantas, vindas de todos os continentes, o que cria um ambiente luxuriante e romântico.

É sem dúvida um espaço muito bonito, e agradável para se fazer uma caminhada pela natureza, bem no centro da cidade. Gostamos especialmente da possibilidade de entrar na parte inferior da cidade, junto ao rio, fazendo ligação à zona ribeirinha e aos restantes parques da cidade. O ponto negativo é que esta entrada inferior é um pouco estranha, feia mesmo, mas assim que se entra no Jardim, tudo muda!

O que fazer na Universidade de Coimbra
Jardim botânico da Universidade de Coimbra

#7 Museu Nacional Machado de Castro e o criptopórtico

Fundado em 1911, o museu Nacional Machado de Castro é um dos mais relevantes museus de belas artes de Portugal, apresentando importantes colecções de escultura, artes decorativas e pinturas. Quem gosta de escultura e de arte sacra deverá sem dúvida gostar deste museu.

No entanto, as obras de arte do museu não são sequer o seu ponto mais interessante. O museu Machado de Castro está instalado no antigo Peço Episcopal que por sua ver foi construído sobre o criptopórtico do antigo fórum de Aeminium (por vezes também escrito Eminium), a antiga cidade romana no local onde é hoje Coimbra.

Principais atracões de Coimbra
Esculturas do museu Nacional Machado de Castro

O criptopórtico é possivelmente a mais significativa obra romana em Portugal. Trata-se de uma galeria de 2 pisos que sustentava o antigo fórum romano (o centro cívico das cidades romanas). Uma vez que o espaço plano na parte superior da cidade era limitado, os romanos construíram esta estrutura para possibilitar a construção do fórum por cima. Datada do século I, o espaço interior era sobretudo usado para conservar alimentos, pois mantinha-se sempre fresca e protegida de luz.

A experiência de visitar as antigas galerias e passagens subterrâneas é incrível. Sentimo-nos mesmo numa outra dimensão. Temos no entanto de referir, que falta informação durante a visita, sobre a construção, como era usada, como funcionava, e até mesmo o que estamos a ver! Há muito por onde melhorar neste campo, pois este é um monumento fantástico.

Para visitar o criptopórtico temos de comprar o bilhete no museu, mas notem que existe um bilhete para o museu + criptopórtico e outro apenas para o criptopórtico.

Coimbra o que fazer
O criptopórtico no museu Nacional Machado de Castro

#8 Mosteiro de Santa Clara-a-Velha

Fundado em 1283, o Mosteiro de Santa Clara-a-velha fica localizado na margem esquerda do rio Mondego, ou seja do outro lado do rio relativamente ao centro histórico. Apesar de ter sido extinto durante alguns anos, o mosteiro foi refundado por Dona Isabel de Aragão, a Rainha Santa Isabel. Esta mandou construir novos edifícios como o claustro e a igreja.

Devido à sua localização na margem do Mondego, este mosteiro estava constantemente a ser inundado pelas cheias do rio. Assim aquilo que se pode ver hoje em dia são as ruínas, uma vez que este mosteiro foi abandonado em 1677, quando foi fundado o mosteiro de Santa-Clara-a-Nova.

As ruinas são espectaculares, e com os trabalhos realizados nos últimos anos é possível ver não só as ruínas mas também algumas das surpresas encontradas nas escavações e estudos. Infelizmente à data de hoje (2020) apenas é possível visitar o centro de interpretação pois as ruínas estão em obras. No entanto, ainda que não possa ir às ruínas, é possível vê-las a partir de fora, e dado que o mosteiro fica perto de várias outras atracções vale bem a pena perder algum tempo a contempla-lo, mesmo que de fora.

O que ver em Coimbra
Mosteiro de Santa Clara-a-velha

#9 Mosteiro de Santa Clara-a-nova

Tal como referimos acima o Mosteiro de Santa Clara-a-nova veio substituir o Mosteiro de Santa-Clara-a-velha, ficando um pouco mais elevado e completamente protegido das cheias do rio Mondego. Na realidade, a vista a partir da praça em frente ao Mosteiro é espectacular, devido a essa posição dominante.

Este mosteiro é também por vezes chamado de “Convento da Rainha Santa Isabel” pois é lá que está o seu sarcófago, restos mortais e até as suas relíquias.

Este é um edifício sóbrio e utilitário, mas na igreja temos um belíssimo retábulo barroco construído para veneração da padroeira da cidade, a Rainha Santa. No entanto, o túmulo original não é este, mas sim o que está no coro baixo da igreja. É também possível visitar o mesmo, mas não é permitido que sejam tiradas fotografias. Vale bem a pena lá ir, pois é considerada uma obra única e um dos melhores exemplos de arte tumular gótica em Portugal. Na sala seguinte é também possível ver as relíquias originais da rainha.

Por fim, temos de referir o espectacular claustro do mosteiro, custeado por João V de Portugal em 1733 e que é claramente uma das estrelas deste mosteiro.

O que fazer em Coimbra
Claustro do Mosteiro de Santa Clara-a-nova em Coimbra

#10 Quinta das Lágrimas

A Quinta das Lágrimas é um dos mais antigos espaços verdes do país e o palco de uma das mais famosas lendas da nossa história. Ocupando uma área de cerca de 18 hectares, nos jardins desta quinta as memórias e lendas desde o século XIV vão se acumulando. É aqui que podemos encontrar as famosas Fonte dos Amores e Fonte das Lágrimas, célebres por terem servido de cenário para a história de Pedro e Inês.

Mas a Quinta das Lágrimas é bastante mais do que esta história, tem um bosque encantado com floresta luxuriante, o famoso e muito fotogénico arco neogótico do século XIX, o recente anfiteatro Colina de Camões e claro os diversos Jardins.

Em 1995 que foi inaugurado o Hotel Quinta das Lágrimas, que é considerado um dos melhores hotéis de charme de Portugal, e por isso é uma excelente opção para ficar em Coimbra. É um hotel de luxo, e com isso vem um preço elevado, mas por outro lado, é a oportunidade de ficar alojado num lugar lendário.

Principais atrações de Coimbra
Arco Neogótico do século XIX e a fontes das lágrimas

#11 Portugal dos Pequenitos

Por falar em lugares lendários… O Portugal dos Pequenitos é um lugar a não perder para qualquer pessoa que viaje com crianças pois é um local mágico! Ou pelo menos foi assim que ficou na nossa memória aquando das nossas visitas em criança.

Inaugurado em 1940, em pleno Estado Novo, o Portugal dos pequenitos é um parque temático e um espaço lúdico e pedagógico concebido para mostrar o património e cultura Portuguesa, em Portugal e no Mundo.

Este parque caracteriza-se por ter construções em escala reduzida de monumentos e outros elementos do património Português (ou de origem Portuguesa). Assim, o parque organiza-se em 7 zonas:

  • Países de Língua Oficial Portuguesa;
  • Portugal Insular (Açores e Madeira);
  • Portugal Monumental;
  • Coimbra;
  • Casas Regionais;
  • Casa da Criança;
  • Parque Infantil;

Os bilhetes para o Portugal dos Pequenitos são um pouco caros (10.5Euros por adulto e 6.5E por criança), mas a verdade é que as crianças adoram, pelo que provavelmente vale bem a pena o esforço financeiro.

O que fazer em Coimbra com crianças
Entrada de Portugal dos Pequeninos

#12 Sé velha

Construída em 1184 a Sé velha de Coimbra é a única catedral Românica em Portugal, da época da Reconquista que sobreviveu intacta até hoje. É um edifício impressionante tanto por fora como por dentro. Fica bem no centro de Coimbra e por isso é muito fácil de visitar enquanto se vagueia pela cidade.

O exterior do edifício é simétrico, robusto, com poucas aberturas e coroamento de ameias, como era habitual nesta altura. Notar também o portal decorado sob clara influência muçulmana. Na parte interior, temos de destacar o retábulo da capela-mor, em gótico flamejante.

Por último os claustros, são considerados a primeira experiência gótica em Portugal. Construídos em 1218 por ordem de D. Afonso II são constituídos por um piso abobadado, com arcadas compostas por arcos duplos e assentes em colunas duplas, e um óculo superior. Uma característica curiosa é que todos estes óculos têm uma representação diferente. Esta é a nossa parte preferida da Sé velha, pois emana uma certa calma e beleza, mas somos um pouco suspeitos pois normalmente somos apreciadores da estética de claustros.

O que ver em Coimbra
Claustro da Sé Velha

#14 Experimentar doces de Coimbra

Em Coimbra, tal como em quase todo o país, os doces têm sobretudo origem nos inúmeros mosteiros e conventos da região. No entanto, hoje em dia é muito fácil provar algumas dessas maravilhas da doçaria Portuguesa. A variedade é grande pelo que vamos apenas listar alguns dos mais conhecidos e melhores doces de Coimbra:

  • Pastéis de Santa Clara – talvez o mais famoso dos doces de Coimbra;
  • Arrufadas – originários do Convento de Sant’Ana é um doce seco, muito semelhante a um folar.
  • Pudim das Clarissas – delicioso pudim de gemas;
  • Lampreia de Ovos – um doce tradicional de Natal mas que está muitas vezes disponivel ao longo do ano;
  • Crúzios – um dos mais difieis de comprar, apenas disponivel no Café Santa Cruz;
  • Pasteis de Tentúgal – um dos melhores doces de Portugal.
  • Nevadas de Penacova – apesar do nome são originais de Lorvão e depois foram levados para Penacova;
  • Pasteis de Lorvão – também oriundos do Mosteiro de Lorvão, são deliciosos;

Alguns destes doces não são originalmente da cidade, mas da região. No entanto, estão quase sempre presentes em Coimbra, pelo que é uma excelente oportunidade para os experimentar.

Existem imensas pastelarias de qualidade em Coimbra, mas o nosso lugar de eleição para provar doces conventuais é a Pastelaria Briosa no largo da Portagem, mesmo no centro. A facilidade de acesso, a agradável explanada, a variedade e qualidade dos doces da região de Coimbra tornam-na o nosso destino favorito para um pequeno-almoço ou lanche doce.

O que comer em Coimbra
Pastéis de Santa Clara

#15 Caminhar pelo Parque Verde Mondego e zona ribeirinha

Toda a zona ribeirinha de Coimbra é muito agradável, tanto na margem esquerda como direita do Mondego. É um local perfeito para uma caminhada, usufruindo dos diversos parques e zonas verdes, bem como da proximidade ao centro da cidade (na margem direita) e de diversas atracções na margem esquerda (Mosteiro de Santa clara-a-velha e Portugal dos Pequenitos).

No parque Verde Mondego que ocupa grande parte das margens do Mondego temos a ponte pedonal Pedro e Inês que além de permitir uma mais fácil e agradável circulação pedonal é uma estrutura magnifica. É de lá que se pode obter um dos mais bonitos postais de Coimbra.

o que fazer em Coimbra
Parque Verde Mondego ponte pedonal Pedro e Inês

#16 Dar uma volta no Basófias

Ainda na zona ribeirinha do Mondego temos o Basófias, uma embarcação que faz pequenos cruzeiros pelo Mondego permitindo assim aos viajantes obter uma perspectiva completamente diferente da cidade. Cada viagem dura cerca de 50 minutos, mas neste curto espaço de tempo é possível avistar alguns dos mais emblemáticos pontos da cidade.

Vale bem a pena para quem tem algum tempo extra e gosta de fazer viagens barco… como nós!

Atrações turísticas de Coimbra
zona ribeirinha do Mondego

#17 Assistir a um espectáculo de fado

O fado é uma expressão musical única e património imaterial da UNESCO. Tradicionalmente protagonizado apenas por homens, as suas canções evocam o amor e a saudade seja por uma mulher, pela cidade ou pela academia.

O Fado de Coimbra é uma expressão musical única no mundo. Tocado e cantado pelos estudantes da Universidade é, segundo a tradição, protagonizado somente por homens. Do mesmo modo, para tocar e cantar Fado de Coimbra é preciso envergar a capa, que deve estar traçada. contrariamente ao fado lisboeta que é tradicionalmente de tabernas e casas de fado, o fado de Coimbra é tipicamente de rua, cantado pelos estudantes.

Apesar disto actualmente os melhores lugares para assistir ao Fado de Coimbra são alguns estabelicimentos comerciais como:

  • Fado ao Centro – muito mais do que uma casa de Fado, é uma associação cultural com espectáculos diários, e que possibilita o contacto directo com músicos – sempre estudantes ou antigos estudantes da Universidade.
  • Café Santa Cruz – espaço mítico de Coimbra a funcionar desde 1923, num edifício de 1530 que serviu de igreja e mantém parte da traça manuelina original.
  • Fado Hilário – espaço constituído por músicos concebido para quem deseja partilhar a vivência Coimbrã de forma genuína e pura.
Ouvir fado em Coimbra
Estátua tricana, mulher de Coimbra, retratada em muitos fados Coimbrões

Onde ficar em Coimbra?

Apesar de ser uma cidade grande (para o padrão português) o centro histórico é relativamente pequeno e as grandes atracções turísticas ficam todas muito perto umas das outras. Mesmo as que ficam em Santa Clara (do outro lado do rio) são facilmente atingiveis a pé, atravessando a ponte. Assim, sugerimos que tente ficar numa das muitas guest houses, hostels e hoteis do centro de Coimbra. No entanto, caso esteja a viajar de carro note que o centro histórico de Coimbra é horrivel para conduzir e ainda pior para estacionar. Se possivel marque um hotel com estacionamento, mesmo que seja pago, vai poupar muito tempo e chatices.

Residência Coimbra

A Residência Coimbra é o nosso alojamento barato preferido em Coimbra. É confortável, barato e fica excelentemente localizado. É o básico mas tem WIFI, WC no quarto e tudo o que precisamos quando não procuramos luxo. Como fica mesmo no centro, pode ser problemático estacionar, na zona. Veja aqui se está disponível!

Casas da Alegria

Se estiver à procura de uma casa completa, para ter total conforto e privacidade, a nossa sugestão são as Casas da Alegria. Fica muito bem localizado, junto ao rio e perto do largo da portagem. Estacionamento não será fácil, mas dado que não fica mesmo no meio do centro histórico é possível. Dado que as casas tem cozinha/kitchenette totalmente equipadas pode preparar refeições. Existem casas para 2, 3, ou 4 pessoas, pelo que se adaptam tanto para casais como famílias. Veja os preços e marque aqui.

Vila Galé Coimbra

O Vila Galé Coimbra é a nossa alternativa favorita para todos os que procuram um hotel de elevado nível, onde a qualidade está acima de tudo. Os quartos são espaçosos, modernos mas acolhedores. Como não podia deixar de ser têm casas de banho, WIFI, Tv. Tem SPA, piscina e centro de fitness. O hotel é também conhecido pelos seus belos pequenos almoços e restaurante de qualidade. Apesar de ficar no centro, não fica no centro histórico, mas é suficientemente perto para se caminhar. Tem estacionamento, o que facilita muito a vida em Coimbra. Marque aqui!

Hotel Quinta das Lágrimas

Mais do que um hotel ou um alojamento em Coimbra, o Hotel Quinta das Lágrimas é um destino em si mesmo! Se gosta de ficar em hotéis históricos, este é o lugar a ficar. É claro, um pouco caro, mas sinceramente é bastante mais barato do que esperavamos. A quinta das lágrimas é um dos lugares mais míticos de Portugal. Relativamente a comodidades, o hotel tem tudo o que se espera e ainda mais um pouco. Veja mais informação e disponibilidade aqui.

Booking.com

PIN

Coimbra - o que fazer, onde ficar
Coimbra - o que fazer, onde ficar

Sharing is caring!

So glad to see you are interested in Portugal

Want to be the first one to receive the new Portugal stuff?

Enter your email address below and we'll send you the goodies straight to your inbox.

Thank You For Subscribing

This means the world to us!

Spamming is not included! Pinky promise.