O que fazer em Arcos de Valdevez?

Arcos de Valdevez fica a apenas 100km do Porto, ou 1 hora de distancia de carro. É o lugar perfeito para fugir dos destinos mais famosos e populares, voltar as raízes e explorar o Portugal rural e rústico. Apesar de ser bastante pequena, Arcos de Valdevez e os seus arredores têm muito para lhe oferecer. Algumas das melhores coisas para fazer em arcos de Valdevez incluem explorar monumentos históricos, visitar aldeias tradicionais, e talvez o melhor trilho de Portugal.

O que fazer em Arcos de Valdevez?

#1 Explorar o Sistelo

O Sistelo é possivelmente o ex-libris de Arcos de Valdevez. Apesar de ser uma pequena aldeia, é muito conhecida e popular pois foi considerada uma das mais bonitas de Portugal.

O Sistelo é muitas vezes chamado de “o pequeno Tibete Português” devido aos seus típicos socalcos em pedra. Estes socalcos dão ao Sistelo uma identidade única e são um símbolo da relação harmoniosa entre o homem e a natureza. Estes socalcos foram construídos para segurar a terra, conduzindo a água através de um sistema de irrigação eficiente, criando uma espécie de escada. Representam uma forma inteligente de se conseguir ter agricultura e criação de gado numa terra muito difícil de trabalhar. 

Além dos socalcos, o Sistelo também oferece alguns outros pontos de interesse como os espigueiros, a fonte, o misterioso castelo do Sistelo, e a ponte medieval. Finalmente, o Sistelo é também o ponto de partida ou de destino da espectacular Ecovia do Vez.

coisas para fazer em Arcos de Valdevez

#2 Ecovia do Vez

A ecovia do é um trilho de 32 km que vai desde de Joldra S. Paia até ao Sistelo, atravessando a cidade de Arcos de Valdevez. O trilho é normalmente dividido em 3 partes e pode-se fazer a pé ou de bicicleta livremente. Grande parte do trilho segue o rio Vez, e durante todo esse percurso é possível verificar que este é um dos rios mais limpos e com água mais transparente que já vimos em Portugal.

Na nossa opinião, a ecovia do vez é o trilho mais bonito da zona norte do país. Ao longo da caminhada vai ser várias cascatas a caindo no Vez, rápidos, diques, e moinhos. É também possível aproveitar uma das muitas praias fluviais ao longo da Ecovia.

A terceira parte do trilho (primeira se começar no Sistelo) é a mais bonita e inclui a aldeia do Sistelo, por isso se apenas tiver algumas horas aconselhamos que faça esta zona. Além do mais, se começar no Sistelo o percurso é maioritariamente descendente, o que torna a experiência mais agradável.

Caso queira fazer este trilho aconselhamos que veja o nosso artigo dedicado ao Sistelo e Ecovia do Vez, pois tem toda a informação que precisar. 

O que fazer em Arcos de Valdevez? a ecovia do vez claro!

#3 Santuário da Peneda

O Santuário da Peneda e a pequena aldeia da Peneda que cresceu à volta dele são outra atracção interessante no município de Arcos de Valdevez. A aldeia em si não é a razão para se lá ir, mas tem dois pontos de interesse, o santuário e as quedas de água por trás.

O Santuário da Peneda foi construído nos séculos XVIII e XIX, e a igreja apenas foi concluída em 1875. Durante o mês de Setembro existem uma enorme peregrinação à nossa senhora da Peneda que segue as tradições das peregrinações Marianas modernas. Este é um culto bem enraizado e que vem desde o século XIII quando havia um pequeno mosteiro que mais tarde se tornou o santuário. 

A queda da Peneda é sobretudo uma queda de água de inverno. Durante os meses mais chuvosos, é bastante impressionante e pode ser vista de bem longe. No entanto, no verão quase seca. Uma das coisas mais interessantes desta queda de água é que após a queda a água é encaminhada por baixo do santuário e da praça em frente. Quando se está na praça é possível ouvir e sentir a água a passar por baixo dos nossos pés.

Se estiver a planear uma visita ao santuário da Peneda deve ter em consideração que esta é realmente uma zona remota, uma das mais remotas em Portugal. Está localizada bem dentro do parque da nacional, e vai precisar de cerca de uma hora para fazer os 40 km entre Arcos de Valdevez e a Peneda. Notem que as estradas não são más, pelo contrário, mas são estradas de montanha, com curva e contracurva onde simplesmente não é possível andar rápido. Por outro lado, não há qualquer razão para ter muita pressa, esta é uma região maravilhosa com miradouros fantásticos e onde é sempre um prazer viajar!

#4 Vá ver os espigueiros do Soajo

O Soajo é outra aldeia tradicional do concelho de Arcos de Valdevez que fica já dentro do parque nacional. A aldeia é sobretudo famosa pelos 24 espigueiros tradicionais que são uma memória das antigas aldeias cooperativas. 

Estes espigueiros foram construídos para secar o milho introduzido no século XVII. Em conjunto com o Lindoso, são provavelmente o conjunto de espigueiros mais impressionantes em Portugal e simbolizam o espírito colectivo (e colectivista) da aldeia pois eram usados por toda a comunidade. 

A aldeia em si é bastante rústica e charmosa mas não é única nem tão bonita como o Sistelo. Numa pequena caminhada pela aldeia vai poder visitar a igreja, as ruínas do antigo moinho, o enigmático pelourinho do século XVI e claro os famosos espigueiros. 

Coisas para fazer no Soajo
Os famosos espigueiros comunitários do Soajo

#5 Paço da Giela

O Paço da Giela é localizado muito perto do centro de Arcos de Valdevez. Caso não esteja a viajar de carro, ou não quiser pegar nele, pode lá ir caminhando cerca de 20 minutos. No entanto, temos de referir que é bem mais fácil ir de carro, pois o caminho não a pé não é dos mais agradáveis e existem bastante parque onde estacionar junto ao Paço.

O Paço da Giela é um excelente exemplo de arquitectura medieval, tendo sido recuperado e convertido numa atracção turística bem interessante. O complexo actual inclui a zona residencial, a torre, e uma capela. Na área residencial existe igualmente uma típica janela manuelina e a entrada está fortificada. A torre actual foi construída no século XIV substituindo uma outra do século XI no mesmo lugar.

O bilhete para o Paço da Giela custa apenas 1 Euros, e após a entrada pode andar pelo complexo livremente – podemos entrar na casa, subir à torre, entrar na zona interior da torre onde existe um vídeo explicando o recontro de Valdevez e um pequeno núcleo arqueológico. Em baixo vamos explicar a importância do recontro de Valdevez aquando da visita ao seu monumento.

Paço da Giela, um dos melhores monumentos de arcos de Valdevez
O Bonito Paço da Giela

#6 Vaguear pelo centro histórico de Arcos de Valdevez

Arcos de Valdevez é uma cidade antiga, histórica e o seu centro reflecte isto. É uma cidade muito ligada ao rio, e à construção da primeira ponte sobre o mesmo. Apesar disto, o centro é muito pequeno e pode ser visto em cerca de um hora. A nossa vista favorita de Arcos de Valdevez é de facto de fora da cidade, do outro lado do rio. De lá vê-se as igrejas sobre o rio, criando uma bela imagem. Outra das coisas que não pode perder é cruzar a ponte medieval que liga o centro de Arcos ao resto da cidade. 

Apesar de claramente valer a pena ir lá dar uma volta não achamos o centro de Arcos de Valdevez a coisa mais interessante da região e do concelho. Existem bastantes outras cidades históricas relativamente perto que têm um centro bastante mais bonito e interessante. Viana do Castelo e Ponte de Lima são dois exemplos, relativamente perto de Arcos.

coisas para fazer em Arcos de Valdevez

#7 Ir à Praia (fluvial claro)

Uma das coisas mais populares para se fazer em Arcos de Valdevez é ir à praia fluvial, e tirar partido daquela maravilhosa água do rio Vez. Já o dissemos antes, mas voltamos a repetir, é uma das águas mais transparentes que já vimos em Portugal. É suficientemente funda para se poder nadar e brincar à vontade. Além do mais, junto à cidade às margens do rio são planas e com relvas pelo que é perfeito para ficar lá deitado a relaxar enquanto se toma banhos de sol.

#8 Aprenda sobre recontro de Valdevez

Arcos de Valdevez tem um lema curioso, estranho até se não soubermos a história por trás.  “Arcos de Valdevez, onde Portugal se fez”. Este lema relembra a história do torneio/recontro de Valdevez de 1141. 

Hoje em dia podemos ver o monumento ao torneio de Valdevez junto à ponte centenária. É completamente feito em bronze e um belo exemplo de arte do século XX feita pelo escultor José Rodrigues. Esta escultura retrata dois cavaleiros a cavalo, armados com lanças e num estado de iminente confronto.

Mais do que apenas o valor artístico esta escultura retrata um dos momentos críticos para a criação de Portugal, uma vez que este torneio acabou por ser a batalha decisiva para que Portugal se tornar independente do Reino de Castela.

O que fazer em Arcos de Valdevez? Ir ver a escultura do recontro de Valdevez

#9 Experimente a comida local

Na nossa opinião a região norte é onde melhor se come em Portugal. A comida Portuguesa é tipicamente cheia de sustança e de sabor. Como os tugas costumam dizer, e comida a sério! E em Arcos de Valdevez temos alguns pratos regionais, bem tradicionais que cabem perfeitamente nesta definição:

  • Carne Cachena – Carne de Vaca Cachena local. É carne de elevada qualidade, tenra e deliciosa.
  • Arroz de feijão tarrestre – O feijão tarrestre é típico de Arcos de Valdevez e tem um sabor muito próprio. O arroz feito com este feijão é normalmente um acompanhamento da carne Cachena.
  • Charutos dos Arcos – um típico doce conventual português que tem origem em Arcos de Valdevez. Como não podia deixar de ser é feito com gemas de ovos e açúcar.
  • Rebuçados dos Arcos – rebuçados típicos de Arcos feitos com açúcar caramelizado.
  • Vinho verde – o típico vinho da região do Minho (sobretudo).
  • Arroz de Sarrabulho – prato único desta região do país, feito com arroz, carne e sangue de porco e muito cominho.
  • Rojões – carne de porco cortada em cubos que depois é temperada e cozinhada de forma tradicional.

Em Arcos de Valdevez e em toda a região é relativamente fácil encontrar restaurantes típicos servindo doses bem grandes e a preços muito acessíveis. O nosso restaurantes de eleição na cidade é “o pote”, que serve uma carne Cachena com arroz de feijão tarrestre espectacular. Para sobremesa tem também um bolo de discos muito bom. Além do mais, tem um ambiente muito confortável e relaxado. De inverno, com a lareira a aquecer-nos fica tudo ainda melhor.

O que comer em Arcos de Valdevez? A deliciosa carne cachena com arroz de feijão tarrestre
A deliciosa carne cachena com arroz de feijão tarrestre

#10 Fique no Arcos Luna Wellness and Spa

Para todos aqueles que já estão convencidos que vale a pena ir passar uns dias a Arcos de Valdevez e arredores, temos o hotel perfeito para ficarem – o Luna Wellness and Spa. É um dos hotéis com melhor relação qualidade preço que já ficamos. Apesar de ser um Hotel e Spa é possível marcar uma noite por menos de 60 Euros durante a época baixa. De facto, já vi os preços chegar até aos 50 Euros por noite, incluindo o pequeno almoço buffet. Além do mais, poderá utilizar livremente a piscina interior, o ginásio, jacuzzi, sauna e banho turco. O único senão deste hotel é que a área de Spa é relativamente pequena para a dimensão do hotel, mas a estes preços é um negócio incrível. 

Reserve a sua estadia no Luna Wellness and Spa

Como visitar Arcos de Valdevez?

Arcos de Valdevez é um daqueles destinos que tem mesmo de ser explorado de carro. Teoricamente pode apanhar um autocarro para lá, mas muitas das melhores atracções são bem longe da cidade, pelo que depois teria de apanhar táxis e autocarros locais. Seria um pesadelo e provavelmente muito caro. 

Qual a melhor altura para visitar Arcos de Valdevez?

Desde que não esteja a chover qualquer altura é boa para ir a Arcos de Valdevez. No entanto, a melhor altura para ir é provavelmente no verão quando está sol e calor. Assim poderá aproveitar as praias fluviais do rio Vez. Ou então vá num bom dia de sol após as chuvas de inverno fazem com que consiga ir a todo lado e ainda vejo as cascatas cheias de água.

Sharing is caring!

shares