10 coisas para fazer em Mafra

Situada a apenas 30 km de Lisboa Mafra fica estrategicamente localizada para ser uma escapadela de Lisboa ou uma paragem num roteiro por Lisboa. Mafra é famosa devido ao seu palácio-convento que é património mundial da UNESCO e um dos mais impressionantes edifícios de Portugal e até da Europa.

O palácio de Mafra seria uma razão suficiente para ir a Mafra e para o ocupar por umas horas, mas aqui vamos explorar mais algumas coisas que atracções turísticas de Mafra e arredores!

10 Coisas para fazer em Mafra

#1 Palácio de Mafra

O Palácio Nacional de Mafra (também conhecido como Convento de Mafra) é um edifício barroco e neoclássico com influencia Romana e Germânica construído durante o século XVIII. As obras começaram em 1717 por ordem de D. João V na sequência de uma promessa feita a Maria Ana da Áustria, sua mulher. Ocupando cerca de 4 hectares, o Palácio tem 1200 quartos, mais de 4700 portas e janelas, 156 escadarias, e 29 pátios.

Situado junto à tapada de Mafra, o palácio era uma das residência secundárias da família real. Com uma fachada com mais de 220 metros de comprimento e um torreão em cada ponta, o palácio é realmente um edifício imponente. No centro da fachada principal encontramos a basílica com as suas torres sineiras e o palácio perfeitamente simétricos para ambos os lados.

Este é obviamente um edifício impressionante pela sua dimensão e beleza exterior, mas aconselhamos vivamente que tire algum tempo (2horas no mínimo) para visitar o seu interior. Um tour pelo palácio vai levá-lo a alguns dos seus mais famosos quartos como a sala do trono, sala dos guardas, a sala de Pedro VI, a sala da caça, sala de jantar, a torre sul, o quarto privado da rainha, e claro a famosa biblioteca (veja o ponto abaixo).

São da caça, uma das muitas salas a não perder no palácio
Salão de caça

#2 Biblioteca

Situada no segunda andar e ocupando o maior e mais prestigiado quarto do palácio, a biblioteca é sem dúvida o ex-libris do palácio e considerada uma das mais grandiosas do mundo. Com 88 metros de comprimento, 9.5 metros de largura e 13 de altura, um piso de mármore rosa, cinzento e branco, esta é uma sala que impressiona em todos os aspectos. Além do mais, as estantes de madeira em estilo rococó têm cerca de 36 000 livros que representam o conhecimento desde o século XIV até ao XIX.

Mas não é só uma questão de beleza e de quantidade de livros, é também e sobretudo a qualidade de importância dos mesmos. Ainda hoje em dia, temos livros raríssimos como a colecção de incunábulos (obras impressas até 1500) ou a famosa “Crónica de Nuremberga” (1493), bem como diversas Bíblias ou a primeira Enciclopédia (conhecida como de Diderot et D’Alembert), os Livros de Horas iluminados do Séc. XV. Além das partituras musicais especialmente escritas para os seis órgãos históricos da Basílica.

Em 1745 o Papa Bento XV permite que a biblioteca albergue os livros proibidos no Index e proíbe, sob pena de excomunhão, o desvio ou empréstimo de obras impressas ou manuscritas sem licença do Rei de Portugal, o que demonstra a extraordinária importância da biblioteca no mundo ocidental.

O que fazer em Mafra? Ir à biblioteca do Palácio

Por último duas curiosidades que descobrimos ao investigar um pouco mais sobre esta maravilhosa biblioteca: É conhecida por ter morcegos que protegem os livros (de insectos); e foi usada no filme Viagens de Gulliver como a Câmara de Guerra no imperador de Liliput.

#3 Basílica de Mafra

Tal como referimos anteriormente, a Basílica está situada mesmo no centro da fachada do palácio, mas para a visitar a entrada é completamente diferente, além de ser grátis. A Basílica tem 58.5 metros de comprimento, 43 metros de largura e é construída no formato de uma cruz latina. A cúpula da basílica foi a primeira a ser construída em Portugal e tem uns impressionantes 65 metros de altura e 13 de diâmetro.

A Basílica é também marcante pela sua impressionante colecção de 58 estátuas de mármore feitas pelos melhores escultores da época, pelos 6 órgãos históricos do século XVIII, e pelos dois carrilhões de 98 sinos (os maiores da sua época).

Por todas estas razões, visitar o interior da basílica é bastante interessante e vale bem a pena o tempo despendido.

O interior da Basílica de Mafra, um dos edifícios históricos da cidade

#4 Jardins do Cerco

Também património mundial da UNESCO, os jardins do cerco estão situados mesmo por trás do palácio e são grátis. Estão divididos em duas zonas claramente distintas, os jardins botânicos que incluem um lago, e a zona mais florestal que é bem mais rústica.

Apesar de serem jardins idílicos, com lago, fontes e um local excelente para fazer picnics e descansar após horas a caminhar no palácio, na nossa opinião é o menos espectacular dos locais património da UNESCO em Mafra. Ainda assim, vale bem a pena ir lá dar uma volta caso tenha um horita para matar.

Lago do Jardim do cerco

#5 Tapada de Mafra

Criada por D. João V em 1747, a tapada de Mafra abrange um território de mais de 8 km quadrados. Após a criação do palácio, a tapada tornou-se num local predilecto para divertimento e caça por parte da realeza e corte.

Hoje em dia a tapada continua a ter uma grande variedade de animais, nomeadamente várias espécies de veados e corços, javalis, raposas e aves de rapina. é um habitat muito rico e uma dos melhores lugares em Portugal para ver vida selvagem. Além da atracção de ver os animais, o parque em si é fabuloso. A floresta é lindíssima, com colinas densamente arborizadas.

É possível visitar a tapada de diversas formas. Podem fazer uma caminhada, andar de BTT, de cavalo ou apanhar um comboinho turístico. Existem diversos trilhos pedestres e de BTT com diferentes tamanhos e níveis de dificuldade.

A tapada de Mafra é uma atracção turística para toda a família. As crianças vão delirar com os animais, os adolescentes e viajantes mais aventureiros podem fazer os trilhos mais complicados, os casais aproveitam as florestas encantadas e até os mais idosos e pessoas com menos mobilidade pode apanhar facilmente o comboinho.

O bilhete para a Tapada de Mafra é bastante barato, custando apenas 4 Euros por pessoa. Caso queira queira fazer BTT, pode alugar a bicicleta e assim o bilhete + bicicleta fica por 15 euros por pessoa.

Os animais da tapada de Mafra são uma das principais atracções deste belo parque

#6 Praias e surf na Ericeira

Já falamos de forma bastante prolongada dos locais património da UNESCO de Mafra, mas a verdade é que existem mais coisas para fazer em Mafra e arredores. A Ericeira fica apenas alguns minutos de Mafra e é mundialmente famosa pelas suas praias e sobretudo ondas. De facto, a Ericeira tem a única reserva mundial de surf da Europa, com 7 ondas espectaculares num espaço de apenas 4 km de costa.

Além das ondas e do surf, a Ericeira tem algumas das melhores praias de Portugal, com areia suave, desfiladeiros impressionantes, e água maravilhosa (mas fria). Veja também este artigo onde exploramos as melhores praias da Ericeira e as suas ondas.

o que fazer em Mafra? Ir à praia

#7 Explore a Ericeira

A Ericeira é aquilo que muitas vezes chamados de uma cidade/resort, mas tem também um centro histórico muito interessante com casas brancas típicas, ruas estreitas, e muito carácter.

Além das já mencionadas praias e ondas, a Ericeira tem também imensos restaurantes de mariscos e peixe fresco, bares, e até a mais antiga discoteca de Portugal. É assim um bom destino para viajantes jovens e mais activos.

De facto, caso esteja a planear ficar neste área, acreditamos que ficar na Ericeira, junto ao mar, é melhor opção do que ficar directamente em Mafra, mas vamos falar mais desse assunto mais abaixo.

O centro histórico da Ericeira é uma das coisas a não perder em Mafra e arredores

#8 Aldeia tradicional José Franco

Uma das atracções mais engraçadas de Mafra é a aldeia de José Franco. Esta não é uma aldeia mesmo, mas sim uma aldeia museu criada pelo artista José Franco. Há mais de 50 anos, José Franco começou a construir esta aldeia a partir das suas memórias até chegar ao que é hoje.

Na aldeia vai encontrar muralhas, moinhos, réplicas de lojas, oficinas, à escala real e até uma padaria e loja de vinhos onde pode comer e beber. Por outro lado, a aldeia tem também miniaturas de casas e de habitantes simbolizando as actividades da altura, agricultura, carpintaria, capelas, mercearias, moinhos, etc.

Por último, não se esqueça de dar uma visita à loja de cerâmicas com imensos produtos tradicionais Portugueses. É um dos melhores lugares em Portugal para comprar souvenirs típicos em cerâmica. A aldeia é grátis para visitar e um excelente entretenimento para crianças de todas as idades.

Aldeia Jose Franco é uma das melhores coisas para fazer em Mafra

#9 Centro de recuperação do lobo ibérico

Criada em 1987 por uma ONG independente, a o centro de recuperação do lobo ibérico é provavelmente a melhor hipótese que alguma vez terá para ver o lobo em Portugal. Existem mais de 300 lobos selvagens e a viver livremente em Portugal, sobretudo no parque nacional da Peneda Geres, mas estes são animais esquivos e que não gostam nada de contacto com humanos, e por isso muito difíceis de ver ao vivo.

Ocupando uma área de cerca de 17 hectares em Picão, Mafra, tem recintos espaçosos permitindo que os lobos vivam em excelentes condições naturais e com uma vasta variedade de vegetação e paisagens. O principal objectivo do parque é providenciar as melhores condições possíveis aos lobos que não podem viver na natureza por serem vitimas de armadilhas, abusos e actividades ilegais ou até os que vêm de zoos e parques.

Para visitar este parque deve contactar o centro directamente e marcar com eles, pois não está aberto ao público sempre.

#10 Comprar Pão de Mafra

Além de todas as coisas interessantes que já falamos sobre Mafra, faltava ainda uma última coisa a fazer em Mafra – experimentar o seu famoso pão! O pão de Mafra tem uma crosta dura e um miolo com muitas bolsas de ar. É delicioso ao pequeno almoço ou a acompanhar uma refeição.

Para ser considerado pão de Mafra, este tem de cumprir alguns critérios, nomeadamente ser feito com ingredientes da região, cozido num forno a lenha, e ter níveis de hidratação acima de 80%. Quando estiver em Mafra tem mesmo de aproveitar para provar este delicioso pão.

Pão de Mafra, uma das coisas a não perder em Mafra

Neste artigo podem aprender mais sobre o pão de Mafra e outros pães típicos portugueses.

Onde ficar em Mafra

Quando for a Mafra tem basicamente duas hipóteses em termos de alojamento. Ou ficar em Mafra ou na Ericeira. Mafra é uma cidade calma e relaxada mas com um centro histórico completamente marcado pelos impressionantes edifícios que falamos acima. é assim um local bem agradável para estar. No entanto, a Ericeira é a aquela típica vila histórica transformada em estância de verão, e ainda com a vantagem de ter toda uma cultura de surf muito forte.

Ambas são boas hipóteses, mas entre as duas preferimos ficar na Ericeira, pois o mar atrai-nos imenso! Por outro lado, no pico do Verão pode ser complicado (e bem mais caro) marcar uma estadia na Ericeira. Ou seja, tudo depende da sua carteira e dos seus gostos.

Em Mafra sugerimos o Hotel Mafra pois oferece uma excelente relação preço qualidade e sobretudo uma localização fabulosa, mesmo no centro e bastante perto do Palácio. Caso queira uma opção mais luxuosa então a Pousada de Mafra – Palácio dos Marqueses é a nossa sugestão. É um edifício histórico, mas que oferece todo o conforto que precisa para passar uns dias em Mafra em grande estilo.

Na Ericeira existem mais opções, existem mesmo opções para todos os gostos, mas vamos apenas falar de duas. O Vila Galé que é possivelmente o melhor hotel da Ericeira, ficando mesmo junto à praia e perto do centro. É perfeito, desde que não se importe de pagar para isso. Por outro lado, o Selina Ericeira é um hostel onde os viajantes mais activos e jovens se vão sentir em casa. é bem barato uma boa opção para surfistas e grupos de jovens.

Sharing is caring!

shares