O que comer na Madeira

Quando pensamos no que comer na Madeira a primeira coisa que lembramos é provavelmente famosa a banana da Madeira e para beber a não menos popular poncha, mas a Madeira tem muito mais para oferecer.

Abençoada com solos férteis e um clima ameno, a Madeira é rica em frutos exóticos e cana de açúcar para não falar do abundante peixe fresco do Atlântico. Por isso quando vier à Madeira, além das levadas, cascatas, e vistas maravilhosas, tem também que explorar a sua gastronomia e os vários pratos típicos.

Neste artigo vamos examinar os pratos típicos da Madeira, os ingredientes que utilizam e as várias tradições associadas a eles. A Madeira tem um clima favorável mas também é muito montanhosa. A vida na ilha e a exploração da terra é muito agreste e trabalhosa. Estar isolada no meio do mar fez com que os madeirenses tivessem que encontrar maneiras de serem auto suficientes e isso também se reflete na culinária Madeirense.

O que comer na Madeira – Sopas

Sopa de Trigo

Esta sopa de trigo madeirense é uma autêntica refeição que o alimenta todo o dia. É uma sopa consistente, com uma textura gomosa e bem nutritiva. Está muito associada à vida do campo.

Esta sopa leva tudo a que tem direito: carne de porco salgado ou toucinho, trigo sarraceno, batatas (que na Madeira chama-se semilhas), abóbora, batata doce, feijão, couve e nabo. Como dá para perceber é bem completo e um prato para matar a fome.

Não é muito fácil encontrar esta sopa nos restaurantes. Só se encontra em alguns lugares específicos.

Sopa de Tomate e ovo escalfado

A sopa de Tomate da Madeira é uma das sopas mais apreciadas pelos madeirenses e turistas. Esta sopa aparece no menu de quase todos os restaurantes, especialmente no Funchal. Uma sopa que leve tomate e ovo escalfado só pode ser boa.

Ótima no Verão ou para uma refeição ligeira, esta sopa leva tomate, cebola, alho e por fim ovos escalfados. Idealmente é acompanhada por uma fatia de pão.

Canja de galinha

Incluímos a canja de galinha nesta lista visto que faz parte de uma tradição de Natal única e bem diferente de Portugal continental. Na noite da consoada depois da missa do galo, na Madeira, é tradicional comer-se canja de galinha acompanhada de uma sandes de bolo do caco com restos da galinha da canja ou carne em vinha d’alhos (ver em baixo também).

Esta sopa leva os ingredientes usuais da canja, galinha e miudezas (moelas, pescoço, coração, patas e fígado), arroz ou massinha, cebola pode levar nabo e cenoura. É simplesmente reconfortante.

Pratos típicos da Madeira – Peixe

O arquipélago da Madeira é o sítio ideal para comer peixe ou marisco. Rodeado por mar, é fácil encontrar diferentes tipos de peixe. E fresquinho. Além da elevada qualidade é relativamente barato, especialmente quando comparamos com outros países da Europa.

Lapas grelhadas

Lapas grelhadas são dos pratos mais icónicos e únicos da Madeira. Este molusco bivalve é cozinhado e temperado na sua casca. E é ideal como entrada ou petisco. Esta iguaria é feita numa frigideira típica, redonda de paredes baixas e com cabo, feita em ferro. Grelhado na frigideira com a casca virada para baixo. São temperadas apenas com manteiga e alho e servidas na própria frigideira ainda quentinhas. E acompanhadas com umas rodelas de limão que se rega por cima.

Quase todos os restaurantes na costa servem este Lapas grelhados, mas quando as condições marítimas são adversas não se consegue apanhar, visto que é necessário a maré estar baixa. Por isso é provável que por vezes não hajam lapas para consumir.

Peixe Espada preto

Por muitos anos pensou-se que o peixe espada preto só existia no oceano perto da Madeira, mas atualmente identificou-se a sua existência em vários oceanos. Este peixe predador vive nas profundidades do oceano, 600 a 1600 metros de profundidade.

Para o pescar em alto mar era necessário uma linha muito comprida que tinha vários ganchos e o peixe era puxado para a superfície. Sendo um peixe que existe em abundância no arquipélago da Madeira foi muito pescado desde 1839.

O peixe espada preto, ou espada como é conhecido na Madeira, faz parte da dieta base dos Madeirenses, existindo imensas formas de o cozinhar. Mas a mais comum é filetes de peixe espada preto panados simples, ou com banana frita e por vezes também com maracujá. Dois ingredientes que também existem em grande quantidade na Madeira. Também é muito apreciado peixe espada preto panado dentro de um papo seco.

É um prato bem diferente de todos os outros servidos em Portugal, e também por isso é um prato obrigatório para comer quando vier à Madeira.

O que comer na Madeira? Filetes de espada com banana e molho de maracujá

Bifes de Atum

O mar que rodeia a ilha da Madeira é rico em várias espécies de Atuns. Sendo a pesca de atum uma das principais atividades económicas desta região. A pesca que decorre de Abril a Outubro é feita de forma artesanal de salto e vara.

Esta pesca tradicional consiste em puxar o peixe com uma vara para dentro do barco, pescando individualmente cada peixe. É uma forma de pesca ecológica visto que impede a pesca de atuns pequenos ou a captura de demasiados peixes. Grande parte do atum pescado destina-se para a exportação especialmente no Japão, pois são grandes apreciadores de atum.

Sendo assim o atum é um dos principais peixes da Madeira. Sendo especialmente apreciados os bifes de atum acompanhados por batata doce ou milho frito. Os bifes de atum da Madeira são impressionantes – bem saborosos e fresquinhos. É provavelmente um dos melhores destinos no mundo para comer bifes de atum.

Uma das coisas mais interessantes de fazer na Madeira é ir ao Mercado dos Lavradores e apreciar a fruta e o peixe disponível. É impressionante ver os grandes atuns e bifes de atum à venda. São enormes. Quem gosta de Atum vai adorar comer na Madeira.

Atum, espada e outros peixes da Madeira

Castanhetas

Castanhetas são peixes pequenos/médios e achados que existem em grande quantidade no Mar da Madeira e Açores. São servidas nos restaurantes e peixes com entrada, são fritos acompanhados de limão. Valem bem a pena experimentar.

o que comer na Madeira
Castanhetas fritas acompanhados com limão

Truta recheada

Incluímos a truta recheada nesta lista sobre gastronomia Madeirense, porque comemos a melhor truta do mundo na Madeira. Sem exageros. Não é que a truta seja dos peixes mais famosos da ilha, mas comemos uma truta recheada na Casa de Pasto Justiniano que era maravilhosa. Este restaurante fica situado no Chão da Ribeira perto do Seixal. As trutas vêm de um viveiro de trutas que fica perto do restaurante. Vale bem a pena experimentar.

Notem que além de Chão da Ribeira, há também um restaurante que serve truta proveniente dos viveiros de truta de Ribeiro Frio perto da Ribeiro Frio. Esta nunca experimentamos mas dizem-nos ser também muito boa.

Pratos tradicionais madeirenses – Carne

Espetadas em pau de louro

As espetadas em pau de louro é um prato que tem que experimentar quando for à Madeira. Além de ser mesmo bom, a experiência é memorável.

A espetada consiste em pedaços de carne de vaca de boa qualidade cortada em cubos, intercaladas com toucinho e espetadas num pau de loureiro. As espetadas são grelhadas na brasa e são servidas com milho frito, batata frita e salada.

Antigamente era um prato característico dos arraiais e romarias, tendo sido originada em Câmara de Lobos. O pau de loureiro confere um sabor singular à carne. Hoje em dia são servidos nos restaurantes, havendo bastantes restaurantes especializados em Câmara de Lobos.

Alguns já não utilizam o pau de loureiro mas um espeto de ferro e alumínio. O pau é preso a um suporte, permitindo às pessoas tirarem um pedaço de carne a seu gosto

Prego em bolo do caco

O prego é um prato típico Português que consiste numa sande com uma febra de lombo vaca temperado com mostarda e o molho de fritar a carne. Na Madeira aperfeiçoou-se o prato, e em vez de utilizar pão normal utiliza-se bolo do caco com manteiga e alho.

Muitas vez o prego em bolo de caco pode ter ovo estrelado e queijo e fiambre. É um ótimo petisco para comer numa esplanada com uma bebida fresca. Bem, se o prego simples já é delicioso, com bolo do caco é divinal.

Carne em vinha d’alhos

Carne em vinha d’alhos é um prato Madeirense tradicional no Natal. Na véspera come-se numas sandes de bolo do caco com a canja de galinha, e no dia de Natal é servido com milho frito ou batata.

Para fazer este prato é preciso deixar a carne de porco marinhar em vinho branco, vinagre, alho, louro, sal, pimenta e segurelha. Passados 2 ou 3 dias fritar na banha. O prato é bastante semelhante aos rojões típicos do Minho.

É um prato que não é fácil de encontrar nos restaurantes ou zonas turísticas.

O que Comer na Madeira – acompanhamentos

Bolo do caco com manteiga e alho

O Bolo do caco é um pão muito apreciado na Madeira. Encontra-o por todo o lado na ilha servido como aperitivo com manteiga, alho e salsa. Ou em forma de sandes com queijo e enchidos ou com uma febra de porco (prego). É simplesmente divinal, e é obrigatório comer na Madeira.

O seu nome advém do facto de ser redondo e achatado com cerca de 3 cm de altura. Pensa-se que tem influência árabe. É um pão com massa leve e crosta fina, pouco fermentada. Antigamente era cozida numa pedra (caco) mas atualmente é cozida numa chapa metálica ou frigideira. É feito com farinha de trigo mas existem muitas receitas que além da farinha usam batata doce cozida.

Servido quentinho, com manteiga de alho e salsa não vai querer perder uma oportunidade de comer esta delícia.

Pão de batata doce

Um dos vegetais mais produzidos na Madeira é a batata doce, sendo inclusive exportado para vários países Europeus. Assim, não é de admirar que a batata doce seja abundantemente utilizada na culinária madeirense.

Há diversos tipos de batata doce, com polpa branca, amarela e alaranjada e têm um sabor adocicado. É um legume que fica bem assado ou cozido. E pode ser utilizado para fazer pão como o bolo do caco e para recheios.

O pão feito com batata doce é delicioso, leva tanto de farinha de trigo como batata doce. É um pão leve e fofinho que tem pedaços de batata doce. Mas não tem um sabor intenso à batata doce. Não perca a oportunidade de experimentar quando for à Madeira.

Milho frito

O milho frito é o acompanhamento mais frequente e exclusivo da Madeira. É bastante viciante e bem estaladiço e é usado para acompanhar carne ou peixe, aparecendo frequentemente com espetada em pau de louro.

Para fazer milho frito é necessário fazer umas papas de farinha de milho com água até estar cozido e seco. Deixa-se arrefecer e solidificar num tabuleiro. Corta-se em pequenos cubos e depois frita-se em óleo bem quente. Há muitas receitas que também levam couve cortada finamente como para o caldo verde. Mas nos restaurantes usualmente não leva couve. Ou pelo menos nunca tivemos essa sorte.

Antigamente devido à falta de trigo comiam-se muito papas de milho, não sendo tão frequente nos dias de hoje.

Doces Tradicionais da Madeira

Bolo de Mel

Bolo de Mel é a sobremesa mais famosa da Madeira. Este bolo está muito associado ao Natal, pois antigamente era comida que era oferecida no Natal. Mas hoje em dia encontra-se disponível em qualquer altura do ano. Tradicionalmente o bolo era feito no dia 8 de Dezembro, no dia da Nossa Senhora da Conceição, e consumido no Natal. Desta forma o bolo tinha tempo de absorver e apurar os sabores.

Este bolo é feito com mel de cana de açúcar (melaço), farinha, vinho da madeira, laranjas, noz, miolo de amêndoa e várias especiarias como canela, cravinho, estrela de anis, erva doce e noz moscada. O bolo tem uma cor escura que quase parece cacau, mas não é. Fica escuro por causa do mel de cana de açúcar. O bolo além de ser bem delicioso tem outra vantagem, preserva-se durante um ano, o que o torna excelente recordação da Madeira.

Na Madeira há vários doces que utilizam o mel de cana. Isto remonta o facto da ilha ter sido um grande produtor de mel de cana, desde o séc. XV, fornecendo o continente e a Europa com açúcar, o que potencializou a criação dos deliciosos doces conventuais. Hoje em dia a cana de açúcar da Madeira é utilizada principalmente para a produção de mel de cana e aguardente de cana.

Uma curiosidade peculiar deste bolo é que a tradição manda que o bolo não seja cortado com uma faca mas à mão, sendo retirado pedaços à mão.

Bolo da Família

O Bolo da Família é muito semelhante ao Bolo de Mel da Madeira, mas com algumas diferenças. Este é o típico bolo feito pela avó em casa para as reuniões de família. E embora tenha quase os mesmo ingredientes que o famoso bolo de mel de cana, como vinho do Porto, passas, nozes, e claro o mel, este bolo da família é mais fofinho e menos denso. Não leva as especiarias do Bolo de Mel, como o cravinho, estrela de anis e noz moscada e não é feito com fermento de padeiro.

Este bolo não é tão famoso e geralmente não se encontra à venda nos sítios mais turísticos visto que é um bolo mais caseiro. Nós encontramos à venda no Mercado de Santo da Serra que se realiza domingo de manhã. É um bolo delicioso, húmido e leve que envelhece muito bem.

Nota: se tiverem oportunidade visitem o Mercado do Santo da Serra, é uma experiência bem diferente da ida ao mercado dos Lavradores.

Broas de Mel

As Broas de Mel são outra variante de um doce que utiliza o mel de cana, são uma espécie de biscoito e são também muito tradicionais no Natal. Mas encontra-se a qualquer altura do ano e são muito famosas.

São feitos com os ingredientes normais para fazer biscoitos mas também levam mel de cana, canela e raspa de limão. Geralmente acompanham os licores da Madeira.

Queijadas de Machico

Cada região de Portugal tem uma versão deste bolo tipo as Queijadas e a Madeira não é exceção. Pensa-se que as Queijadas da Madeira tiveram origem conventual, no Convento da Encarnação, no Funchal. Mas hoje em dia as mais prestigiadas Queijadas vêm de Machico.

As queijadas de Machico tem uma forma achatada e arredondada, feita com massa fina e recheadas com requeijão de leite de cabra, açúcar, ovos e farinha. São cobertas a toda a volta com a massa e levadas a cozer. São bem diferentes das também famosas queijadas de Sintra. Mas são bem saborosas.

Malassadas

Malassadas é um doce da Madeira típico do carnaval. São consumidas, especialmente na Terça-Feira gorda, o dia antes da Quarta-Feira de Cinzas. São umas bolinhas de massa feitas com farinha, ovos, leite, açúcar e fermento de padeiro. São fritos em óleo e acompanhados com mel de cana. Parecem uns donuts pequenos e redondos, ou os tradicionais sonhos do Natal.

Também existem as malassadas dos Açores que são bastante parecidas às Madeirenses. São feitas com a mesma massa mas têm uma forma cilíndrica com uma concavidade no meio. E são revestidas com açúcar granulado e canela em vez do mel de cana.

Existem ainda as malassadas do Hawaii, que foram levadas pelos imigrantes dos Açores, tornando-se também tradição no estado americano. Havendo inclusive o “Malassada Day”, no Mardi Gras. Há várias padarias nas ilhas havaianas especializadas em malassadas.

Pudim de maracujá

Pudim de maracujá é uma sobremesa Madeirense que aparece no menu de quase todos os restaurantes. E vale bem a pena experimentar pois é uma delícia. Esta sobremesa não é bem um pudim mas uma mousse, feita com os ingredientes comuns das mousses, como natas, leite condensado, folhas de gelatina e neste caso bastante polpa de maracujá.

O maracujá é um fruto muito apreciado na Madeira existindo em abundância na primavera e verão. Apesar de ser um fruto temperamental, não se dá facilmente em qualquer terreno, adapta-se bem na Madeira. O maracujá mais frequente na Madeira é o maracujá roxo, mas existem outras variantes como o maracujá banana, maracujá ananás e o maracujá limão. Além de ser utilizado para fazer o pudim de maracujá, é também utilizado para fazer sumos, e a famosa poncha.

Fruta exótica típica da Madeira

Madeira tem um clima subtropical e solo fértil que é ideal para a produção de uma variedade de frutas exóticas, dando origem a uma variedade enorme de fruta exótica deliciosa. As frutas mais conhecidas da Madeira são:

  • Banana da Madeira é uma banana mais pequena que as bananas da América do Sul mas é bem docinha. Demorando 12 a 14 meses para o seu crescimento e amadurecimento. Existem também as variantes banana prata e banana maçã.
  • Anona é um frutos com uma polpa branca bem doce e com bastante sementes, é muito nutritiva e saborosa.
  • Abacate – mundialmente conhecido e utilizado de todas as formas possíveis, sendo a Madeira um grande produtor deste fruto apetitoso.
  • Pitanga – é um fruto pequeno e ácido doce com uma cor laranja e vermelha, é um fruto bastante delicado e pisa facilmente
  • Papaia produzido na zona sul da ilha e maduro no Verão
  • Costela de adão ou Monstera deliciosa é o fruto mais estranho e raro desta lista, é um fruto com umas sementes brancas muito doce mas pode picar também um pouco.

Bónus – O que beber na Madeira? Poncha

A poncha é uma bebida espirituosa muito apreciada pelos Madeirenses e pelo resto do mundo. É feita com rum da Madeira (produzida da destilação da cana de açúcar – pode-se também chamar aguardente) à qual é acrescentada sumo de laranja ou tangerina ou limão (é pouco conclusivo qual é mais tradicional) e mel de abelha. Mistura-se tudo com um pau típico à qual se chama “caralhinho”.

Existe também a poncha à pescador que em vez de levar mel de abelha leva açúcar e é feito com limão. E como diz a expressão: “Bebe uma Poncha que isso passa !!”

Sharing is caring!

So glad to see you are interested in Portugal

Want to be the first one to receive the new Portugal stuff?

Enter your email address below and we'll send you the goodies straight to your inbox.

Thank You For Subscribing

This means the world to us!

Spamming is not included! Pinky promise.